O deputado Aluisio Mendes (PODE-MA) tem defendido a aprovação do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) entre Brasil e o governo americano que autoriza os EUA a lançarem satélites e foguetes a partir da base de Alcântara, no Maranhão. 

Na primeira semana de junho, o deputado esteve entre os convidados do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, para a visita ao Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. Defensor do AST desde as primeiras discussões, Aluisio Mendes embarcou para o território franco-guianês como um dos principais articuladores da aprovação do projeto entre os parlamentares maranhenses.  “Já conhecia a base de Kourou, mas visitá-la em missão foi muito positivo. O acordo é importantíssimo para o Brasil e também para o Maranhão. Os ganhos econômicos e geopolíticos podem nos inserir em projetos de imenso desenvolvimento tecnológico, científico e social”, defendeu Aluisio.

Inicialmente, a exploração comercial do Centro de Lançamentos de Alcântara pode render US$ 300 milhões (R$ 1,1 bilhão) anuais ao Brasil. O Centro Espacial da Guiana, também denominado Europe’s Spaceport, é operado pelo Centro Nacional de Estudos Espaciais (Centre National d’Études Spatiales – CNES), agência espacial francesa,  e sua localização (Kourou) por ser próximo à Linha do Equador, assim como a Base de Alcântara, é referência favorável a lançamentos de satélites em órbita geoestacionária.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Fechar Menu